quinta-feira, outubro 06, 2011

Sensibilidade dentária

Você tem ou já teve sensibilidade dental provocada por estímulos térmicos (bebidas ou alimentos gelados e quentes) ou estímulos mecânicos (escovação, por exemplo)? A sensibilidade dentária provocada por estímulos externos é uma queixa cada vez mais comum nos consultórios odontológicos e as causas principais são a retração gengival e a presença de lesões não cariosas (erosão, abrasão, abfração etc). Entretanto, por que estas condições provocam sensibilidade? O que acontece é que anatomicamente a coroa do dente (porção do dente que fica exposta na cavidade bucal) é revestida por esmalte e este tecido atua como isolante térmico, protegendo a dentina, que é um tecido localizado sob o esmalte e que contém no seu interior inúmeros canalículos por onde transitam prolongamentos das células pulpares, responsáveis pela inervação dental. A dentina está presente tanto na coroa quanto na raiz do dente. A raiz é revestida externamente pelo cemento e este tecido não atua como isolante térmico eficiente, diferentemente do esmalte. Dessa forma, quando há retração da gengiva, o cemento ou a dentina serão expostos, não havendo, portanto, isolamento térmico. Nestas condições, os prolongamentos das células pulpares estarão diretamente expostos às trocas térmicas da cavidade bucal (Ver figura abaixo).


No caso das lesões não cariosas, haverá a dissolução localizada do esmalte e conseqüente exposição da dentina, o que pode provocar sensibilidade pelas razões já discutidas anteriormente. A perda do esmalte, no caso das lesões não cariosas, poderá ser provocada pela ingestão exagerada de bebidas ou alimentos ácidos, escovação traumática, disfunções oclusais ou por alterações sistêmicas como vômitos e regurgitações freqüentes. A ocorrência de lesões não cariosas é cada vez mais freqüente, porém podem passar despercebidas pelos pacientes e serem diagnosticadas apenas quando se encontram em estágio mais evoluído por causa da queixa de sensibilidade ou alteração estética provocada pela presença de cavidades por causa da perda do esmalte. Por se tratar de assunto extenso e repleto de peculiaridades, abordaremos as lesões não cariosas em um “post” específico, bem como as alternativas de tratamento para a sensibilidade dental. Até o nosso próximo encontro!

Um comentário: